O Tarado Querendo Comer a Cunhada

Tenho uma fantasia pela irmã de minha mulher, fico imaginando o dia que ela vai topar transar comigo e trair seu marido. Ela é uma fêmea muito atraente uma vez fomos a praia todos juntos eu e minha esposa e ela e o marido, corríamos na areia e entramos na água, aquele corpo molhado, lindo, seios fartos que os bicos só faltavam furar a parte de cima do biquíni branco, quando molhava a parte de baixo por ser branco parecia a racha da boceta dela, discretamente olhava mas, ela acabava percebendo que eu não tirava os olhos da boceta dela, continuamos a brincar com uma bola de vólei, uma hora não me controlando mais mergulhei ficando bem próximo de seu corpo sarado, ela disse meu marido pode não gostar de você ficar tão próximo assim, me afasto um pouco pergunto se ela não quer subir nos meus ombros, ela diz que sim me abaixo um pouco ela sobe nos meus ombros, minha esposa também sobe nos ombros do cunhado dela, começamos a empurrar o outro pra ver qual cairia primeiro, finjo que caio e mergulho junto com minha cunhada aproveito a oportunidade e passo a mão entre as pernas dela levando a mão a tocar na boceta dela, ficamos novamente em pé, minha esposa disse pra ela subir novamente no meu ombro, mas, digo que estou cansado, minha esposa pede pra descer e o marido da irmã dela mergulha pra que minha esposa sair de cima dele, mas, ele aproveita também o momento e rala com a mão na boceta de minha esposa, minha mulher fica meio sem jeito e finge não perceber nada, percebi mas, faço de contas que não v]i, nisso ficamos mais um pouco na água nadando, minha esposa convidou o cunhado pra disputar uma corrida a nado ele topou, saíram nadando desesperados, ficamos eu e minha cunhada ali olhando os dois brincando, olho pra ela e digo que não consegui me controlar por isso toquei na sua boceta enquanto mergulhava ela disse que sentiu minha mão apertando a boceta dela que a deixou excitada, mas, que não passaria disso. Olhei os dois estavam longe de onde estávamos, tornei a falar sobre como sentia atração por ela, que tinha fantasias com ela, imaginava ela toda pelada na minha frente, ela ficava vermelha, seus olhos brilhavam, disse a ela que tinha baixado meu short e que meu pau estava duro, pedi pra ela tocar, ela diz não, eu pergunto se ela não tem curiosidade, ela disse que sim, então, peço a ela novamente que passe a mão na minha pica, ela disfarçou e chegou bem perto de mim, ficamos olhando pra direção dos dois, quando senti sua mão me acariciar, apesar da distancia que mantemos ela segurava firme meu pau duro, ela disse que eu era louco fazer aquilo na frente de tanta gente, eu dizia que ninguém estava vendo, ela apertava parecia que ia arrancar meu cacete, disse a ela, que queria meter esse caralho duro todinho dentro dela, ela soltou meu pau e me disse que queria que eu colocasse minha mão dentro de seu biquíni, também agi discretamente pra ninguém perceber o que estávamos fazendo meti a mão dentro do biquíni dela sentindo a boceta ao vivo toda peladinha, não tinha pelo algum. Ao longe minha esposa e o marido da irmã vinham em nossa direção, levanto a mão pra que eles nos vejam e coloco a mão novamente dentro do biquíni sentindo aquela boceta, peço que ela abra bem as pernas, ela pergunta pra que? Eu lhe digo, abre e você verá, ela abre as pernas e eu enfio o dedo dentro da boceta dela com força dou duas socadas e tiro minha mão de dentro do biquíni. Os dois chegam e peço pra sair da água. Saímos todos e fomos embora. Olho pro cunhado de minha esposa e percebo que ele esta excitado o pau dele esta duro, o short dele é bem apertado por isso da pra ver o tamanho do caralho dele. Ele coloca a blusa na frente pra que ninguém perceba, mas, percebeu que eu vi. As duas irmãs vão andando na frente e nós dois vamos logo atrás, digo a ele que acho sua esposa muito atraente e sexe, que ele tem muita sorte em ter casado com ela, ele me diz que achou minha esposa muito sensual e excitante. Vou direto e digo que vi o pau dele duro e pergunto, você quer comer minha esposa? Ele responde que sim, que esta muito atraido por ela. Faço uma proposta pra ele, digo que se ele tentar conquistar minha esposa e trepar com ela será mérito dele. Pois vou fazer o mesmo com a esposa dele, vou conquistá-la e depois vou fodê-la de todas as posições possíveis, ele topa o acordo dizendo que não precisa de interferência de ninguém, faz de contas que ninguém sabe de nada, ninguém vê nada. Digo a ele que tudo bem. Chegamos no hotel minha esposa e eu vamos pra nossa suíte e a irmã e o cunhado entram na deles que ficava no mesmo andar, bem em frente da nossa, digo pra minha esposa que vou tomar banho e a convido pra tomarmos banho juntos, ela diz pra eu ir na frente que logo vai atrás, tiro minha roupa e entro debaixo do chuveiro de repente lembro do momento que coloco minha mão dentro do biquíni da minha cunhada sentindo sua boceta, enquanto lembro começo a escalar meu pau de baixo do chuveiro e fico batendo uma punheta, quando minha mulher entra e me pega apertando meu pau, ela pergunta, você tá pensando o que ou em quem? Olho pra ela e sorrio dizendo que achava que o marido da irmã dela estava interessado nela, ela sorri de volta me dizendo que ele era apenas gentil e entra também debaixo do chuveiro, ela também me faz a seguinte pergunta, quando entrei no banheiro você tava pensando na minha irmã? Respondi que não, apenas estou excitado, vamos aproveitar e a puxei pra perto de mim. Ela diz agora não, minha irmã vai bater na porta já já, ela quer sair com a gente pra dançar, você vai? Disse que sim! Não demorou o casal chega todo alegre vamos dançar a noite toda, digo a ele que quero beber antes, ele mostra uma garrafa de champanhe bem gelada e a mulher dele mostra as quatro taças, foi quando percebi como a irmã de minha esposa estava linda num vestido preto fino meio transparente dava pra ver a calcinha, mostrava que estava usando fio dental, os seios dela pareciam maiores os bicos pareciam que iriam furar o vestido, parecia mais alta acredito que era por causa do sapato que usava, ela me entrega uma taça e pergunta se eu gostei da roupa, digo que sim, o marido dela vai na direção da minha esposa que já com uma taça na mão diz que está com sede, ele serve o champanhe e fala alguma coisa no seu ouvido que finjo não perceber nada, ele também serve o champanhe a todos que deliciamos a bebida, dou uma sugestão, digo que tal aquecermos os motores aqui? Vamos beber e dançar um pouco e depois saímos? Todos concordaram, viramos a taça de champanhe de uma só vez, peguei minha cunhada pelas mãos e disse, queres dançar comigo? Ela disse, porque não, começamos a dançar. O marido dela pegou minha esposa e dançavam coladinhos uma bela musica que tocava. Eu e minha cunhada dançávamos, como eu tinha vontade de descer a mão e pegar na bunda gostosa dela, disse baixinho a ela que gostei muito do perfume, que ela usava, nesse momento a joguei pra frente e quando a puxei de volta pra mim a abracei forte no ritmo da musica, sentindo o seu corpo quente junto ao meu, ela me falava bem baixinho quase sussurrando você tá de pau duro! Sinto teu membro, quero ficar coladinha nesse pau, e desfaçadamente a jogo novamente pra frente no ritmo musical e a puxo agora numa posição que ela fica de costas pra mim sentindo assim sua bunda roçar na minha pica dura. Enquanto tudo isso acontece vejo minha esposa sorrindo pro cunhado dela, se divertindo bastante que nem percebe o clima entre eu e a irmã dela. Em um determinado momento vejo o cunhado dela dar um beijinho no seu pescoço, mas, disfarço como nada tivesse acontecendo entre eles. Minha maior atenção agora era minha cunhada que estava nos meus braços. Disse no ouvido dela vamos dar um perdido no teu marido e na minha esposa? Ela disse que sim. Chamei os dois e disse vamos sair agora vai ficar muito tarde, todos concordam e saímos. Ao chegarmos no clube que ficava apenas uma quadra do hotel, pedi licença e fui ao banheiro, estava lavando as mãos quando o marido da minha cunhada chega rindo e perguntando qual era o plano pra pegar a esposa dele, sorrio também e lhe digo que estava usando o mesmo truque que ele. Ele em tom não muito amigável disse que eu não iria conseguir. Perguntei-lhe, sobre minha esposa, ele apenas sorrio e disse baixinho vou morrer tentando e sai do banheiro. Chego no salão onde todos estão dançando, minha esposa se aproxima e me da um beijo bem gostoso e puxa-me pra dançar com ela, meus olhos procurava a irmã dela que não a vejo. Dou uns pegas na minha mulher deixando-a louca o ritmo que dançávamos ela lambada latina, minha esposa muito fogosa rebolava e se esfregava no meu corpo, aproveitei que estávamos excitados pra perguntar sobre o clima que tava rolando entre ela e o cunhado, ela simplesmente disse que sabia lhe dar com essa situação que era pra eu não me preocupar que não passará disso, apenas diversão! Fiquei mais aliviado e perguntei pelos dois que tinham sumido. Ela me disse que que a irmã tinha voltado no hotel pra trocar o sapato, pois o outro estava machucando os pés dela e o marido foi logo atrás, disse ela. Como demoravam muito minha esposa pediu que eu esperasse que ela iria atrás deles, fiquei ali por alguns minutos, quando, vejo ao longe minha deusa linda com aquele vestido preto, porém, de sapatilhas percebo que esta só, não resisto e lhe dou um abraço bem apertado, ela me diz que ficou com saudades, lhe digo, como você é linda, ela sorri e pergunta pela irmã, digo a ela que minha esposa foi atrás dela por causa da demora dos dois, ela diz pra mim se eu não gostaria de andar um pouco no calçadão beira mar, sim, respondo a ela com um olhar malicioso ela sorri pegando na minha mão sem se importar com os dois que sumiram, seguro na sua mão e aperto puxando-a pra perto de mim, caminhamos, conversamos, rimos até perceber que estávamos em um local afastado onde tinha grandes rochas ficamos andando entre aquelas pedra enormes quando puxei sua mão e a encostei em uma pedra maior que agente, a pedra tinha uma saliência que dava pra sentar antes que ela sentasse dei um novo abraço e logo a beijei com muito tesão, a boca linda, macia bom de beijar que não queria parar, ela correspondia o beijo sua respiração ofegante, gemia no meu ouvido me deixando mais excitado, olho pro céu e contemplo aquela lua gigante bem em cima de nós fazendo com que a noite ficasse clara, apesar de escondidos no meios das rochas conseguia ver perfeitamente seu rosto, seu corpo os seios maravilhosos dentro daquele vestido que marcava todo seu belo corpo que me deixava muito excitado, ela se afasta um pouco de mim e se senta no defeito da rocha e diz pra mim contemplar seu corpo, fico admirando sua cara de safada quando ela abre bem as pernas mostrando sua calcinha pra mim, aquela posição sexe e convidativa, tiro a camisa, os sapatos, a calça e depois a cueca ficando nu e com o pau escalado na direção dela que me contempla, admirando a novidade, ela com a mão direita puxa a beira da calcinha mostrando a boceta e me chama dizendo vem mete esse teu caralho duro dentro de mim agora, quero sentir esse pau entrar todinho na minha boceta, me pega como uma puta, me fode, matando assim teu desejo que diz ter por mim. Me aproximo dela toco no seu rosto puxo as alças do vestido deixando seus seios a mostras, eram lindos de se ver, gostosos de beijar, macios ao tocá-los, beijo seu corpo inteiro, abro mais suas pernas e meto a boca na sua xana, me deliciei na sua boceta, beijava e chupava, metia a língua dentro dela, lambia seu clítoris. Arranco sua calcinha de uma vez abro suas pernas novamente, ergo elas um pouco tornando a chupa-la. agora meto minha língua no seu cu deixando-a louca de tesão, que pedia pra eu foder o rabo dela, queria sentir meu caralho arrombar seu anus, quanto mais ela pedia pra ser fodida, mas, eu ficava com vontade de abusar dela, peguei meu pau e enfiei todinho dentro dela vi quando a boceta dela engolia meu pau, ela me puxava com força pra entrar mais fundo meu pau dentro dela, aí eu socava com mais vontade naquela boceta. Ela pediu que me afastasse um pouco, disse pra eu levantar a perna esquerda e colocar em cima do local que estava sentada, se abaixando começou a me chupar, tirou o vestido ficando totalmente nua, uma deusa sexe chupando seu macho com vontade, lambe, morde, beija e torna a chupá-lo, que tesão, que tara, faço ela segurar na rocha grande em nossa frente, beijo suas costas descendo até sua linda e maravilhosa bunda, com minhas mãos abro bem sua bunda e meto a língua sentindo seu cu gostoso ela rebola na minha cara que enfio a língua mais fundo ainda. Subo beijando seu corpo até encostar meu pau na sua bunda gostosa que esfrego de baixo para cima procurando o local certo pra enfiar todinho dentro dela, ela geme..humm..mete gostoso seu filho da puta, fode essa tua puta dizia ela com muito tesão. Posicionei o corpo dela e soquei meu mastro duro grosso e grande dentro do cu dela, ela empinava bem o rabo e rebolava numa posição que entrava tudo no cu dela num vai e vem frenético sem parar que não aguentando gozou. Continuei metendo gostoso, enquanto metia ela rebolava sua bunda no meu pau senti um gozo longo muito bom. Nos vestimos e apressamos o passo pra chegar no hotel, preocupados com o que diríamos pros dois. fazendo barulho entramos rindo, eles perguntaram onde estávamos dissemos sem medo que andando no calçadão, perguntei se tínhamos demorado, eles disseram que não que acabaram também de chegar, contamos onde tínhamos andado e tudo ficou como nada tivesse acontecido. Minha cunhada convidou seu marido pra ir embora dormir. Aproveitei e convidei minha esposa pra tomar um banho, ela disse que acabara de tomar banho com o cunhado dela, o quê? Perguntei, ela disse não resisti trepei com ele loucamente, como assim? Tornei a questionar. Ela disse vou te contar como tudo começou, não encontrando vocês voltamos pra cá bebemos mais algumas taças de champanhe, rimos quando de repente ele me abraça beijando meu pescoço e passa sua mão na minha boceta digo a ele que não, que você podia chegar a qualquer momento, ele insinuou que a essa altura vocês dois estavam fodendo, não gostei mandando ele embora, ele disse que não, que iria me foder por bem ou por mau, e começou a rasgar minha blusa e arrancar a saia que eu usava, disse novamente pra ele me soltar, que iria gritar se ele não parasse com aquilo. Mas, ele me disse que se eu gritasse ele iria me bater na cara, empurrei ele novamente e corri em direção a mesa de vidro, foi quando ele violentamente me pegou pelos cabelos e me jogou em cima da mesa com os meus seios todos de fora pois arrancara minha blusa. Praticamente ficando de quatro pra ele, ele termina de arrancar minha saia e depois minha calcinha me dá dois tapas na bunda e diz, ou você me dá essa boceta na boa ou vou te estuprar, tento reagir novamente empurrando ele com força, ele olha pra mim e diz você escolheu a maneira mais difícil me da dois tapas na cara puxa novamente meu cabelo contra a mesa de vidro abre minhas pernas enquanto eu fico com o rosto e meus seios em cima da mesa minha bunda fica empinada na direção dele que nem diz nada mete seu caralho duro e enorme dentro do meu cu, grito de dor mas, ele mete com mais força ainda, fode minha bunda com vontade, soca fundo num vai e vem, percebendo que não vai parar começo a relaxar sentindo prazer ao perceber que ele começa a cariciar meu corpo, pega no meu quadril e continua socando no meu rabo, de dor começo a sentir mais prazer, já não é ele quem soca no meu cu, sou eu quem empurra a bunda na direção do pau dele, percebendo que eu estou excitada ele me vida, continuo em cima da mesa, agora de frente pra ele que me admira olhando meu corpo inteiro e diz sabia que você seria minha, você é simplesmente linda, estou louco por você, abril minhas pernas e chupou minha boceta como nunca fui chupada deixando-me com mais tesão, chupou meus seios com tanto carinho não resistindo mais deixei me beijar, gostei tanto de ser beijada por ele que pedi que fizesse comigo tudo que teria vontade, até de me bater, foi quando ele escalou bem seu membro duro grosso e enorme e enfiou dentro de mim, foi muito bom trepar com ele gozei duas vezes no pau dele, depois de bagunçar comigo de todo jeito, chupei o pau dele até gozar na minha cara, adorei transar com ele. Mas, só foi uma transa e nada mais. Quem eu amo mesmo é você. Ouvi tudo aquilo dei um beijo nela e fui tomar um banho. Dormimos no outro dia fingi que nada tinha acontecido, e nem toquei mais no assunto. Só lembranças e nada mais.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.