Adoro ver a giane minha esposa fazendo amor com outro

Conforme já disse em contos verídicos anteriormente nesta página, a Giane é uma moça insaciável, quanto mais sexo ela faz, mais quer fazer. No começo eu tinha ciumes, depois quando percebi que não estava dando conta do recado, eu mesmo incentivei ela a arrumar um amante; foi quando ela, em poucos minutos conquistou o Cláudio, que é o amante oficial dele, só que de uns tempos para cá, eu e ela começamos a dar algumas escapadinhas, no intuito dele transar com outros homens, sob meu consentimento e muitas vezes até presente. Eu José Roberto, sou 28 anos mais velho que ela. A Giane tem 29 anos de idade, é loira e linda, peitinhos bem durinhos, bum bum apetitivo e rosto lindo. Hoje é sexta-feira, ela irá se encontrar com o Cláudio, seu amante oficial, mais nesta noite de quinta para sexta-feira, a levei numa boate para que ela conhecesse. De início o porteiro criou caso, não queria deixar ela entrar, após algumas conversas com o proprietário da boate, foi permitido a entrada dela. Eu me apresentei, através de documentos que eramos casados e disse que eu era corno manso. Foi o suficiente para alvoroçar todos os homens que estavam bebericando nas mesas e ao redor do balcão. Eu e Ela, sentamos numa mesa e pedimos duas cubas libres. Logo começou aparecer os gaviões, cantando-a na minha presença. Com isto, fiquei super excitado e ela me disse o mesmo, que estava até molhadinha de tesão. Até que apareceu um sujeito de uns 35 anos, alto, magro e pediu licença para sentar-se ao nosso lado, permitimos na hora, pela aparência dele. Ele disse que seria franco e honesto. Disse que seu membro média mais de 30 cmts e era grosso. Que daria R$ 1.000,00 reais, para tentar fazer amor com a Giane. Percebi que a Giane num gesto de olhar aceitava aquilo. Ele me perguntou se poderia ali mesmo dar uns beijos nela para esquentar o clima. Eu disse que sim, desde que ele permitisse que eu entrasse no apto com os dois e assistisse a transa. Ele aceitou na hora. Pediu um drinke e mais duas cubas para mim e para a Giane. Ficamos ali na mesa conversando por meia hora mais ou menos. Daí ele pediu a chave do apto e fomos nós três juntos, ele e a Giane abraçados na frente e eu atrás seguindo pelo corredor da boate até chegar no apto.
Chegando no apto, a primeira coisa que fiz, foi me desnudar e ficar com meu pênis de 13 cmts, durinho feito uma pedra, tomando outra cuba e andando de um lado para o outro, enquanto ele e minha esposa rolavam na cama aos beijos e abraços. Era uma cena bonita eu estar vendo minha mulher agarrada a outro homem, mais eu gosto disto.
Em seguida ele começou a tirar a roupa de Giane; ela estava de calça gins, blusa vermelha, sutiã e calcinha azul. Quando ele tirou a calcinha dela, ficou admirando a xoxotinha dela depiladinha. Começou a chupá-la freneticamente, não durou muito ela começou a gemer e falar enrolado e gozou na língua dele aquele mel que ela expeli com abundância. Aquilo o deixou mais doido ainda, ele começou a lamber o anus dela e a massagear o clítoris dela, em poucos minutos ela gozou novamente. Dai ele calmamente foi desabotoando a camisa, descendo o ziper da calça e ficou nú. O pênis do Geraldo ( este é o nome dele ), praticamente dá três do meu, tanto em tamanho como em grossura. Ele trazia consigo um pequena bolsa e ao abri-la tirou um tubo de KY e passou suavemente na grutinha dela e no enorme pau dele. Eu pensei, a Giane, não vai aguentar tudo isso. Ele a colocou de bruços na cama, e eu do lado olhando, meu pequeno pênis latejava e os testículos doiam, mas eu coloquei na cabeça que tão cedo não iria me masturbar. Quem tem o pau muito grande, ele não fica duro como ferro, como quem tem o pau pequeno. Aquele enorme pênis foi penetrando a Giane, devagarinho, bem devagarinho, onde ela gemia e dizia estar doendo, ela ameaçava parar, ela não deixava, pedia para que ele continuasse empurrando até o final. Só nisto ela gozou novamente e com furor do tesão, ela se jogou para trás e aquele enorme pênis, entrou todinho, ficando só o saco dele de fora. Daí ela transtornada falava enroladas palavras mais ou menos assim: que delícia, nunca estive com um homem tão gostoso como você Geraldo, soca mais, coloca tudo, veja o do meu marido é bastante pequeno, não sinto nada com ele, aí aí, vou gozar de novo. O problema que o Geraldo, acho que por experiência, não gozava, só fazia ela gozar. Da terceira gozada dela em diante, acho que em delírio ela chorava quando estava a gozar e não deixava de dizer, dia mais gostoso da minha vida.
O Geraldo tirou aquele baita mastro na grutinha dela e mandou-a chupar.. de tão grande ela não conseguia abocanhar aquele pênis por inteiro, só menos da metade, até que ele gozou abundantemente na boca dela, enchendo-a de esperma, nisto eu peguei o travesseiro comprimi ele no meu pênis e até urrei ao gozar. Depois disso, ela deitou de costas e ele a penetrou novamente, fazendo ela gozar mais duas vezes. Depois foram ao banheiro para tomar uma ducha, voltaram super cansados, deitaram na cama e ficaram a conversar, enquanto eu fui tomar o meu banho. Ele preencheu um cheque de R$ 2.000,00 reais, e disse que queria encontrar com ela amanhã sábado. Tivemos que invetar que iriamos viajar e deixemos combinados para terça ou quarta feira. Até eu estou admirado com o tamanho do pênis do Geraldo. Quando fui tomar banho me masturbei mais uma vez e gritei alto que estava gozando.
Sinceramente, o pau do Geraldo, parece o pau de um burrico e a Giane, depois me disse ter gostado, que gozar com dor é muito mais gostoso.
José Roberto

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.