Corno da noiva no caranaval

Olá me chamo Pedro Ivo, mas todos me conhecem como Pedro. Vou contar um fato que mudou a minha vida e da minha esposa, que na época tinha acabado de se tornar minha noiva, aqui vou chama-la de Bia. Ela era uma mulher maravilhosa, loira natura com peitos de silicone, não muito grandes, mas do tamanho perfeito; e uma bundinha linda demais, era grande e bem arrebitada, daquelas que todo homem adora admirar.
Essa história começou no carnaval de 2015, eu tinha acabado de pedir Bia em casamento em Janeiro, e ela prontamente aceitado; estávamos muito animados com a ideia de casar e morar junto, até pq nos dois morávamos com nossos pais, e só nos encontrávamos fds. Sempre que a gente ficava junto a gente conseguia dar um jeitinho de

fazer uma sacanagem, mesmo que não desse para transar de fato, sempre rolava um boquete ou uma masturbação, nós dois nos saciávamos por completo, ou era o que eu achava. No carnaval daquele ano nos fomos para a casa de uma amiga de Bia, a Julia, era uma linda menina como a Bia, mas sempre foi solteira, então ela e Bia nem sempre tinham oportunidade de estarem juntas, mas nesse feriado surgiu tal oportunidade e eu não me importei. Julia tinha uma casa numa cidade do interior, que era conhecida por ter um carnaval muito animado, tanto eu como Bia sempre gostamos de carnaval, mesmo namorando a muito tempo sempre curtíamos muito. Fomos para lá na quinta feira e íamos voltar na terça, para não pegar muito transito, pois íamos de ônibus. Assim que entramos no ônibus vimos que

 

Sexshop

tinha bastante gente nova como nós dois, todos esperando curtir um bom carnaval, era um clima de curtição ótimo no ônibus. No meio do caminho Bia começou a me perguntar se eu já tinha curtido algum carnaval solteiro, eu disse que sim, um ou dois, pois logo depois começamos a namorar. Ela disse que nunca tinha curtido um, pois começou a namorar comigo aos 15 anos, e antes disso seus pais não a deixavam fazer muita coisa. Eu fiquei meio estranho pelo fato dela falar isso logo agora, mas não dei bola, até pq sempre foi muito bom curtir o carnaval com ela, e pensava que ela curtia da mesma forma que eu. Quando chegamos na casa de Julia, ela ficou super animada, pq só tinha ela e sua mãe na casa, ela logo disse: – Finalmente um pouco de animação nesse lugar, vamos começar a beber logo. Caímos na gargalhada e fomos pegar uns copos para iniciarmos os trabalhos.

Enquanto bebíamos Julia e Bia aproveitaram pra por o papo em dia, eu acabei ficando um pouco excluído, mas me divertindo com as historias delas, em determinado momento Bia novamente falou que nunca tinha curtido um carnaval solteira, na mesma hora Julia fez uma cara de assustada e riu alto, dizendo que era pecado uma pessoa nunca ter passado um dia de carnaval solteira, novamente nos 3 caímos na gargalhada e eu aproveitei pra tentar cortar o mal pela raiz dizendo que agora que estava noiva já era. Ledo engano meu, logo que eu disse isso Julia disse que esse carnaval era pra ser então a despedida de solteira de Bia. Eu na hora arregalei o olho e quando ia discordar Bia disse que só se eu concordasse. Como eu iria concordar em deixar minha noiva solteira no carnaval, neguei na mesma hora. Julia disse então que fosse só um dia do carnaval, que era sua melhor oferta, ou a Bia ia passar a vida

 

inteira na curiosidade, que poderia ser pior. Bia me olhou como quem estivesse implorando e eu meio sem saber o que dizer perguntei como seria isso, mas não tinha intensão de aceitar, pretendia criticar todas as ideias, até pq já tínhamos combinado de nenhum dos dois ter despedida. Julia parecia ter se animado mais que Bia, até pq teria uma parceira de carnaval, ela disse que poderia ser na sexta mesmo e que seria nada de mais, elas sairiam juntas e curtiriam o carnaval, eu logo disse que curtir o carnaval era muito amplo, queria saber o que elas iam fazer. Bia então disse pra eu ir junto então, achei mais tranquilo dessa forma. Mas já fui logo falando que Bia não poderia beijar

 

ninguém, Julia fez um UUUUH bem sonoro e disse que isso não era curtir carnaval, Bia riu e disse que nem era essa a intenção dela, Julia disse então que o máximo que poderia ser era uns beijos, nada além disso. Não gostei muito, mas como confiava que Bia não ia querer beijar ninguém, até pq Bia era bem criteriosa com isso, antes de mim ela so tinha beijado 2 caras e eu mesmo para beija-la demorei quase um mês, então ficava bem tranquilo. Falei que concordava com os termos, mas que eu também queria uma despedida. Bia ficou meio calada, e acho q por causa do efeito do álcool, disse que se eu me comportasse muito bem ela e Julia iam fazer um strip pra mim no final da sexta feira. Julia concordou rindo e na hora me empolguei bastante com a ideia, Julia era tão gata e gostosa quanto Bia, já imaginei que ia me dar bem naquele carnaval. Fomos dormir os 3 muito animados com o outro dia.

Acordamos na sexta feira já pensando que seria o nosso melhor dia de carnaval rs, cada um com seu motivo. Elas então começaram a preparar as fantasias que iriam, pedi pra ver mas elas me disseram que seria surpresa, fiquei um pouco apreensivo, mas nada que me fizesse esquecer que eu ia ganhar uma strip de duas gatas a noite rs. Quando eu já estava pronto para ir para a rua as duas apareceram vestidas de diabinhas, de biquíni fio dental, e uma sainha vermelha transparente por cima e a parte de cima do biquíni, Achei até tranquilo, a Bia sempre usava fio dental msm e aproveitei pra ir cobiçando a bundinha da Julia. Fomos para o bloco que era algumas quadras a frente da casa de Julia, quando chegamos perto Bia me deu um selinho e disse pra eu ficar por perto, mas não muito perto delas e riu. Estava bem cheio e muito calor, então nos 3 já estávamos bebendo umas brejas. Elas começaram a andar pelo meio

 

do povo e já foram chamando atenção de alguns marmanjos que brincavam e mexiam com as duas, elas estavam dançando e curtindo legal o clima de carnaval. Num determinado momento 2 caras chegaram nelas, Julia já foi logo se atracando no beijo com um deles, mas Bia negou e ficou de vela uns minutinhos, realmente os caras não eram bonitos e como falei Bia era bem chata com isso, percebi que muito perto de mim tinha uns 3 faveladinhos de cabelo loiro pintado que não tiravam os olhos das meninas, eles estavam catando latinha e aproveitando para ver a mulherada, achei nada de mais, mas fiquei de olho com medo de furto. O bloco foi andando e a rotina era essa,

alguns caras falavam com elas, mas Bia sempre negava os beijos. Até que elas foram abordadas por 3 caras vestidos de índios, eles realmente era bonitões, Julia foi logo beijando um deles, e quando achei que Bia ia novamente negar o beijo, ela pos as mãos por tras do pescoço de um deles e tascou um beijão no cara, eu fiquei perplexo na hora, não sabia o que fazer, eles se beijavam com intensidade e a mão do cara percorria sua bunda toda, apertando com vontade enquanto chupava sua língua. Julia na hora me procurou e ficou sorrindo ao me olhar, eles ficaram mais uns momentos ali beijando e logo se despediram. Engoli meu ciúme, ate pq tinha concordado com aquiilo, e fui pra perto das meninas já que era o final do bloco mesmo.

Bia parecia bem bêbada e nem um pouco arrependida de ter beijado aquele índio. Ela me abraçou e disse que eu era o melhor noivo do mundo, que era aquilo que ela precisava para matar sua curiosidade. Eu fiquei mais tranquilo achando que a farra tinha acabado e que ia ganhar minha strip. No caminho de volta para casa Julia disse que precisava fazer xixi, estávamos em uma rua mais vazia pra dentro da cidade e relativamente perto da casa dela, então disse pra ela segurar, ela disse que não tinha como e foi atrás de um carro se agachou e começou a mijar ali mesmo. Logo que ela começou percebemos que mais gente entrou na rua, eram os 3 faveladinhos, com seus sacos de latinha, na hora que viraram a rua viram Julia agachada mijando e já foram logo zoando, falando que era pre regar as plantas

 

da casa deles, que queriam um regador desses, Julia entrou na brincadeira e disse que quando da vontade não tem o que ser feito. Eles foram chegando perto dela e um deles a chamou de gostosa e perguntou se podia mijar junto dela, ela riu e disse q a calçada era publica, o moleque botou o pau pra fora a um palmo da cara de julia e começou a mijar olhando pra ela. Julia rindo acabou e foi se levantando e botando a calcinha, nessa hora um dos outros segurou a mão dela e pediu pra que ela deixasse o show mais um pouco, Julia não se fez de rogada e manteve a calcinha no joelho, levantou a saia e perguntou se eles nunca tinha visto uma buceta na vida, os 3 iram e disseram que bonita assim não, o que estava mijando já tinha acabado e ainda com o pau pra fora puxou o braço de julia e começou a

 

beija-la, ela correspondeu ao beijo e ainda sem por a calcinha foi apalpada pelos outros 2 garotos. Ela então chamou Bia pra dividir os rapazes com ela, eu imaginei que Bia jamais iria até aqueles moleques horrorosos, mas pra minha surpresa ela nem pestanejou e já foi ao encontro dos 4. Os outros 2 moleques agarraram Bia começaram a beijar sua boca e pescoço, já fora puxando o sutiã dela para baixo e mamar seus peitinhos. Julia já estava de joelhos chupando o pau do garoto que mijava, sua calcinha já estava na mão dele que cheirava e gemia enquanto ela mamava com vontade sua rola. Quando olhei novamente pra Bia, ela estava em cima do capo do carro com as pernas abertas e um dos garotos tinha posto sua calcinha de lado e chupava sua buceta, o outro alternava entre beijos e chupadas em seus peitos, Bia gemia alto a cada chupada do moleque, e seus gemidos foram logo abafados pela rola do outro garoto que mamava suas tetas, ela chupava o pau dele como se fosse a ultima rola do mundo, e o moleque delirava de tesão,

 

chamava ela de patricinha piranha, o que estava a chupando já foi logo posicionando sua rola entra suas pernas e começou a meter nela com força, Julia, que estava sendo comida por tras pelo mijão, foi incentivando Bia, falando que isso sim era despedida de solteira. Bia parecia estar em transe com aquela foda, o garoto que botava ela pra mamar pediu pra trocar com o que estava a comendo e eles logo trocaram, ele virou Bia de costas e mandou ela empinar bem sua bunda, assim ela fez e ele começou a meter nela, que agora mamava o outro moleque, ficaram nessa meteção por uns minutos até que o moleque tirou de dentro, deitou no chão e mandou bia cavalgar nele, ela na mesma hora montou no cara e começou uma cavalgada linda, sua bunda subia e descia com maestria, era uma

bunda deliciosa. O garoto que ela estava mamando foi pra perto de julia e pediu pra comer ela também, Julia já foi logo trocando de pica e o moleque que a comia veio pra perto de Bia. Quando ele viu aquela bunda deliciosa ele começou a cuspir na mão e passar em sua bunda, ai caiu minha ficha q ele ia tentar meter no cu dela, foi ai que eu tentei intervir falando pra ele nem pensar nisso. O moleque me olhou e falou: -Vamos deixar a puta escolher. Voce quer dar o cu putinha?
Bia so virou a cabeça para trás e disse: – Mete logo no meu cu.
Eu não podia acreditar nisso, eu so comi o cu dela umas 2 vezes no máximo e agora ela ia dar ali, no meio da rua pra um favelado catador de lata. Ela já foi socando com violência em seu cuzinho rosado. Julia so olhava e ria, falando pra amiga que ela era muito puta e que era pra ser assim msm. Bia ficou nessa DP por uns 10 minutos até que os garotos falaram que iam gozar. Mandaram as duas ficarem de joelhos e chupar a rola deles, assim elas fizeram, ajoelharam e ficaram lambendo seus paus e sacos até que um por um foram gozando na cara e no peito das duas. Quando as duas acabaram de sugar toda a porra dos 3 eles botaram a roupa e foram embora, não sem antes perguntar onde elas moravam, pq queria outra dose amanha. Julia já foi logo falando seu endereço e falou para eles irem la no outro dia.
Elas se vestiram e vieram na minha direção pra irmos embora, Bia me pegou de surpresa e me tascou um beijão, tinha muito gosto de porra, ela falou no meu ouvido que eu ia ter o que eu merecia e que era o melhor noivo do mundo.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.