Louca de tesão por meu médico

Tudo começou quando tive um problema nos seios e fui até um médico conhecido da minha prima para ser consultada. Minha prima havia falado muito bem desse médico, pois era atencioso, gentil e havia atendido outra amiga dela. Até aí nunca imaginei o que iria acontecer comigo.
Com 27 anos, noiva, eu estava aflita pois não sabia direito o que eu realmente tinha, estava com medo de morrer, pois queria casar e contruir uma família.
Ela bateu em sua porta, e logo ele veio nos cumprimentar, já me esperava pois minha prima já tinha falado com ele sobre o o meu problema. Quando o vi a primeira vez, fiquei surpresa com o tipo de homem que estava em minha frente. Alto, moreno, aparentando 34 anos, peitoral de quem gosta de nadar. Foi me cumprimentando e dizendo meu nome, como se estivesse a minha espera e me conecesse de longa data. Senti cheiro de homem naquele ambiente.
Minha prima nos deixou a sós na sua sala e ele começou perguntar várias coisas sobre minha vida. Me olhava fixamente, e eu cada vez mais enfeitiçada por seu jeito cuidadoso de ser. Comecei a ficar nervosa, pois pensei na hipótese de ele me tocar, me examinar e eu der algum sinal. E então comecei a descrever meu problema para ele pois tinha descoberto um caroço em um dos seios. Comecei a chorar pois estava com muito medo. Imediatamente ele se levantou e pediu para que eu me acalmasse, se aproximou de mim e passou a mão sobre a minha cabeça. Me acalmei e ele pediu pra que eu me sentasse na maca pra ser examinada. Meu coração disparou só de pensar aquelas mãos tocando meus seios. E então pediu pra que eu tirasse a blusa e me deitasse na maca. Fechei os olhos e com toques delicados senti suas mãos sobre os meus seios, mamilos e minha imaginação começou a imaginar aquele médico lindo me abraçando me tocando e me penetrando.
Logo fiquei excitada e ele percebeu o meu coração disparar. Levantei-me rapidamente, e ele me fitou com os olhos, percebendo minha timidez.
Logo sentamos ele passou uns exames, porém me disse que o que eu tinha não era nada demais, pois podeira ficar tranquila. Era um nódulo corriqueiro. E logo soltou: \”Seus seios são lindos, e bem saudáveis, preciso que a senhora volte, para acompanhar seus exames.\” Me deu seu cartão com todos os seus números de contato, endereço e email.
Fiz meus exames, e logo minha prima me ligou dizendo que ele havia marcado outra consulta na semana seguinte.
Passei o resto da semana lembrando daquele deus grego me tocando os seios com aqueles dedos que poderiam um dia se pudesse me masturbar deliciosamente. Não conseguia esquecê-lo de jeito nenhum. Se fechasse os olhos, logo me imaginava em seus braços, beijando aquela boca deliciosa e macia.
Procurei na internet seu rastro, fotos, tudo o que podia saber a respeito dele. E isso foi alimentando minha paixão platônica, passei a me masturbar pensando nele. Torcendo para que os dia passassem e pudessemos nos ver de novo.
Enviei um email agradecendo a atenção e logo recebi a resposta que dizia assim: \” Senhora … não há de que agradecer, fiz o que minha profissão pede, e sendo de sua parte será um prazer ajudá-la, estou aguardando sua volta. Grato!\”
No dia marcado fui eu, com uma lingerie vermelha por baixo, perfumada e bem produzida, pois não perderia a chance de seduzir meu homem tão desejado. E lá estava ele, o meu principe, que salvou minha vida. Abriu a porta com um sorriso que ia de fora a fora do rosto, dentes brancos, grandes, marcantes, me apaixonei por seu sorrisso e todo o resto. Já não estava mais aguentando tamanha votade de me jogar em seus braços. Sorri de volta, mais tranquila e decidida a não esconder meus instintos interiores, que desde o primeiro dia segurei. Sorri de volta, e me sentei, olhei à minha volta e vi o ambiente diferente, flores de perfume no ar. Percebi que ele tinha arrumado aquela sala pra me receber.
Logo pediu pra que eu ficasse a vontade. E perguntou como eu passei a semana. E disse: \”Passei muito bem, fiz meus exames conforme pediu doutor, já estou bem mais calma, graças ao senhor.\”
E então ele disse: \” Fiquei preocupado com a senhora, pois entrou nervosa e sau da mesma maneira…\”
Na hora fiquei vermelha de vergonha. \”Foi sim, sou muito tímida. Mas já passou, estou mais tranquila.\”
Ficamos ali conversando e ele me explicando sobre o que apareceu nos meus seios e mais uma vez me olhou nos olhos, dessa vez pecebi que me desejava, desejava me ver, confirmei isso quando ele soltou: \”preciso examiná-la mais uma vez, pois não fiz o exame ginecológico\”
Meu coração disparou, fiquei trêmula pois não havia nenhum problema ginecológico, eu estava toda molhada só de ver meu médico me olhar.
Então fui até o biombo e tirei minha roupa ficando só com a lingerie, por baixo do roupão de propósito. Deitei me na maca e ele abriu meu roupão, quando me viu daquele jeito me observou de cima a baixo, colocou as mãos no meu seio e logo me excitei mais, fiquei com o meu grelo duro, piscando de vontade de tomar uma pirocada daquele macho gostoso.
\”você está com uma lingerie linda, mas vai precisar tirá-la…\”
E ele foi tirando calmamente e me tocando com as pontas os seus dedos grossos. Cada vez mais ele não conseguia fingir, estava louco pra me possuir, começou a gaguejar, quando viu minha buceta toda molhada, e disse, \”preciso te dar um toque.\” Mordi meus lábios de tanto tesão, querendo apressadamente receber aqueles dedos lá dentro da minha xana.
Aquele anjo meteu dois dedos devagarinho na minha buceta molhadinha de tesão, nessa hora tentei prender meu gemido, mas não deu, saiu bem baixinho e ele ouviu.
Naquele momento ele explodiu seu desejo por mim dizendo \”hum… é isso que você quer?\” me tocando com os dedos não para me examinar e sim me fazer gemer e gozar, ele metia seus dedos no vai e vem bem devagar e falava: \”Eu tentei resistir mas não deu. eu quero você pra mim!\” Logo me pos sentada na maca e nos beijamos loucamente, como dois apaixonados, e cheiosde tesão. Ele lambeu meus seios, acariciou-os dizendo \”são os melões mais lindos e enormes que já vi.\” Senti seu pau em minhas mãos, era grosso e vermelho, taludo, cheio de vitalidade. Tirei seu jaleco e sua blusa, beijei seu peitoral, toquei com as mãos pra ver se era verdade o que eu estava vivendo.
e cada vez mais com intensidade nos bejáva-mos, desejando o corpo do outro. Logo me chupou, babando minha xota com sua saliva, me fazendo delirar… eu segurava a sua cabeça e pedia mais e mais daquela chupada deliciosa, tocando uma punheta pra ele ele gemia e gritava \”ai que mulher gostosa!\”
Logo eu me coloquei de costas e pedi pra me comer como uma vagabunda. Ele veio com aquela vara grossa e me deu o que eu merecia, tomei na buceta como uma puta safada. Ele puxava o meu cabelo por trás e a cada estocada ele falava: \”toma sua puta gostosa!\” Estava louca de tesão e ele falava mais \” eu sabia quevc queria desde o início, eu quis desde o momento em que sua prima me mostrou a sua foto\” Gritei mais de prazer.
Nossa manhã foi uma delícia. Galopei naquela manjuba, quicando como uma criança na gangorra. Gozei enúmeras vezes, me provando que ele era bom, aquele olhar nunca mais esquecerei. Nos vimos muitas vezes, saímos e dormimos juntos. Ele foi um médico e tanto, hoje é meu namorado pois larguei tudo pra viver essa paixão com ele.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.