Minha transa inesquecivel

Bem nunca havia escrito um conto erótico, mas sou um leitor desse tipo de literatura ha muito tempo. Perdoem algum erro em meu português, prometo para compensar tais erros buscar o máximo de detalhes em minha história, mais do que veridica, um capitulo da minha vida que na época por ser noivo me trouxe um peso de consciência e ao mesmo tempo um arrependimento
por não ter mudado a direção da minha vida. O fato aconteceu a mais de 10 anos, era recém formado e estava começando minha luta na dificil arte de ser dentista. Minha noiva naquela época estava doente com anorexia, pesava pouco mais de trinta quilos com seu 1,56 m, ela era muito bonita, fui seu primeiro macho, Ela era inocente, quando começamos a namorar ela ainda era virgem e como toda virgem, comecei a vida sexual comendo seu cuzinho. Mas essa não é história
a ser contada, quero mesmo relatar que naquela época da anorexia da Fulana eu trabalhava
em uma clinica aqui de Jundiaí, trabalhava muito e em uma certa noite atendi uma morena de 1.75m, cabelos longos negros, pele clara, magra e gostosa, lábios grossos, olhos levemente puxados, mas não era oriental, voz macia, uma verdadeira tesuda, uma bundinha arrebitada, que me deixou de pau duro no momento em que a vi entrando na minha sala de atendimento, direcionei a tal moça que para facilitar vou chama-la em pseudônimo de Flaviane. Ela sentou-se
na tão temida ” cadeira do dentista”, esticou a sua mão para nos comprimentarmos, retirou
seus óculos e disse:

– ” Dr, Estou cansada do trabalho e com muito medo do motorzinho, cuida direitinho de mim viu.”
Ai eu respondi:
– ” Não é dificil mimar uma moça tão bonita. Eu vou cuidar muito bem e você vai remarcar as próximas consultas só comigo tenho certeza”
Comecei o exame e não pude deixar de notar no momento de colocar o babador aquele par de seios lindos pequenos, do tipo que cabem todinho dentro da boca, também ela estava usando uma blusinha branca fina

Na consulta seguinte começamos os procedimentos para substituir suas restaurações e não é que ao começar ela ronronou feito gatinha com tesão e fome de pica, nesse momento não resisiti, esqueci que eu era noivo de soltei a peróla:

-” Não é que a gatinha quer um mimo mesmo,vc parece mesmo uma gatinha manhosa.”
– ” Aceito seus mimos Dr. só não quero sentir dor. Quero carinho.”
.Ela foi embora e antes da data da terceira consulta, procurei pela ficha na recepção, descobri
que o telefone para contato era do trabalho, ela era caixa de um grande magazine de roupas aqui
em Jundiai, Liguei e pedi para falar com ela e nossa conversa foi assim:
-” Oi Dr. algum problema? Não me comportei bem na consulta? Rssss.
-” Oi Flaviane, tá tudo bem, eu é que quero saber uma coisa.
-” Tá rolando alguma coisa entre os olhares que agente tá trocando durante as consuntas? Ou
eu tô muito abusado?
-” Eu estou na loja agora não posso falar assim agora, vamos nos encontrar?”
-” Vamos nos encontrar então no centro Flaviane em frente da bibilioteca está bom?”
-” Certo mas tem que ser depois das 18:00h, ai eu pego o ônibus pra casa, o ponto fica próximo.”

Sexshop

Naquele dia eu trabalhei a tarde, deixei a noiva em casa e corri com meu clio 1.0 para o local combinado como se fosse uma Ferrari, cheguei, estacionei e fiquei esperando, nervoso,nunca havia traido, eu era apaixonado, mas a tal anorexia tava me matando de angustia e frustração.
Alias digo aqui que a pessoa anorexica sofre muito, mas não tem consciência do dano, já quem
convivê com a pessoa doente fica sempre em desespero, sentindo culpa.
Ela chega, um sorriso largo, linda, abro a porta ela entra e me dá um beijinho no canto do lábio e diz:

-” Você é noivo né, só notei a aliança depois que aquela auxiliar da clinica lhe deu o recado da sua noiva.”
-” Pois é Flaviane, nunca fui de mentir e não vou mentir agora, sou noivo, mas minha vida está
dificil( contei da anorexia).
-” E você tão linda, cheia de vida, esse seu sorriso que encanta, era isso que eu queria, mas não tenho hoje.”
-” Olha, eu tô entendendo, já fui noiva, não deu certo, um dia te conto, o que sei é que quando
chego na clinica, fico perto de vc e sinto seu perfume eu fico arrepiada ( tesão). Nâo posso negar.
-” Dr. sua vida é complicada e não quero te magoar, não posso prejudicar sua noiva.
-” Vou pegar meu ônibus, quem sabe um dia né.
Ai eu pus minha mão sobre a coxa dela e disse que a levaria pra casa sem problemas, ela iria chegar tarde e a culpa era minha.
Aceitou.
-” Onde vc mora Flaviane?”
-” Campo Limpo, vc quer mesmo me levar?”
Pelo caminho ela foi contando da familia, do noivo que já tinha andado e que estava sozinha mesmo. Eu falava da carreira, que ela deveria estudar, para ter satisfação no trabalho, e assim passamos pela porta de um motel, olhei pra ela e perguntei se ela não queria mesmo me conhecer, ela não falou nada, apenas sorriu, eu arrisquei, dei meia volta com a “Ferrari”.
e entrei no motel pedindo a melhor suite.
-” Você é doidinho em Dr.”
Quando entrei, nos beijamos, aquela boca tava mesmo com fome, parecia querer me engolir, ali
entendi como uma mulher pode ser tão diferente da outra.
As roupas foram ficando pelo chão entre os beijos que não paravam, parecia que faltava o ar.
Mas eu não queria parar, beijos molhados, a pica estufada na cueca a cabeça do pau raspando meu umbigo, ela mais alta deitada na cama gemia alto no meu ouvido.
Olhei para ela como um todo e em tudo vi um mulherão numa lingeri preta em contraste com a pele branca, macia e delicada. E sem dizer uma palavra arranquei aquela calcinha, e mergulhei a boca naquela buceta cheirosa e peludinha, chupava e babava naquele monte de pelinhos pretos
lambia os lábios da bucetinha, apertava o grelinho dela entre os meus lábios dava verdadeiros chupões como quem quer arrancar aquela ervilinha rosadinha, Chupava da mesma forma que ela
beija, ou seja querendo engolir tudo.
Aquela buceta ia ficando a cada instante muito enxarcada, eu lambia meus lábios quando respirava, era um suco doce e levemente ácido, nunca mais senti o mesmo gosto de buceta.
-” Aiiiii! Dr. Safado, chupando gostoso, querendo que eu morra gozando…..Uiiiii que lingua , chupa mais vou gozar de novo, tô molhada de tesão e gozo dá mais dá.
-” Eu chupo tudo nessa buceta cheirosinha, quer ser minha putinha, quer?”
-” Fazia um tempão que eu não gozava, aiiiiii….. tá enfiando a lingua dentro, que lingua grande,
quente, come sua putinha logo.”
Flaviane era mesmo uma delicia de 19 aninhos, sinto suadades até hoje daquela buceta, nunca mais outra mulher gozou assim na minha boca.
-” Dá esse pinto grosso na minha boca, eu quero chupar também, dá pica dura na boquinha, vira
aqui eu quero gozar chupando pinto.”
Claro que atendi a moça e virei de lado ficando em meia nove com ambos deitados na cama.
A gatinha do mesmo jeito que beija, sabia chupar rola, não sou alto e nem super dotado, me considero na média nacional, 15 cm de rola e grossa era chupado e engolido até a base do saco,
essa chupada na pica é de ir do céu ao inferno, fazendo força pra não gozar.
Depois de muita chupação, aquela Deusa morena em fogo de tesão, resolveu
subir em cima da pica e cavalgar, ela descia deslizando a bucetinha dizendo:
-” Pintudo, ai como é grosso, quero tudo dentro de mim.”
Eu ali vendo aquela bucetinha delicada fazendo meu pau afundar-se com todo tesão do mundo, depois dela sentar até o fim começou o show da Flaviane, rebolando, roçando os pentelhos dela nos meus, grelinho raspando na pentelhada preta.
A gostosa gemia alto, nem pagando puta eu acredito que exista mulher que geme tão alto e gostoso. Que sobe desce maravilhoso aquela buceta machucava minha pica, eu não pensava em mais nada, só queria fuder, talvez fosse a primeira e última vez. ( não foi)
-” Vem Flaviane fica de quatro e empina essa bundinha linda pra mim.”
-” Gostoso eu vou virar mais come minha bucetinha, quero gozar mais.
-” Deixa eu comer esse cuzinho lindo deixa vai.”
-“Não hoje não, eu quero vc só pra mim, esse pinto vai ser só meu.”
A tesuda rapidinho ficou de quatro esperando a pica entrar, e entrou gostoso deslisando facil.
-” Enfia tudinho sem dó, esse pintão é só meu agora, mais pica, mais querido Doutorzinho .”
-” Toma tudo então putinha,”
-” Mete forte vai, põe tudo, quero tudooooo,, vou gozarrr.
-” Ainda vou comer seu cú morena”
A Flaviane começou a serpentear, rebolando e abaixando quase com a barriguinha deitada na cama, rebolava forte.
-” Assim eu fico louca vou sonhar com seu pau no meu cú.”
Tirei a camisinha e botei na buceta com força ela percebeu e disse:
-” Louco, quer fuder assim é?”
Não dei ouvidos só queria gozar, não aguentava mais meu saco tava inchado, e bombava na buceta .
-” Sinta minha pica Flaviane, toma minha porra na bundinha”
Não gozei, a porra parecia que não saia.
Ela pediu pra eu deitar dizendo.
-” Amor é perigoso eu não tô tomando remédio, goza na minha boca.”
Ela chupava e batia punheta e não parava de dizer:
-“Deixa sair, eu quero ver sair desse pintão, vai goza na boquinha, vou ser sua putinha.”
Chupou e bateu tanta punheta que que não deu mais gozei feito cavalo, porra na boquinha, no
cabelo, nos peitinhos, parecia que o pau não parava de pulsar na mão dela e a tesuda sugando
cada gota….
Fiquei mole, com um torpor, parecia que flutuva com ela limpando a boca e a cabeça do meu pau, pensei que tava quase morrendo de tão mole que fiquei.
Tomamos banho levei a bonita pra casa, saimos umas quatro vezes.
Mas por peso na consciência não pude ficar com ela, acabei casando com a noiva que havia se cuurado, a Flaviane ficou magoada disse que eu iria me arrepender muito, e ela estava certa, meu casamento foi infeliz, não parava de lembrar da Flaviane durante 5 anos. Um belo dia
ganhei um par de chifres da anorexica, o casamento acabou, mas tive a coragem de reconhecer
e procurar pela Flaviane, que já estava casada, só pra dizer :
-” Vc estava mesmo certa, seja feliz com seu marido, vou procurar um novo amor, espero encontrar uma mulher tão amante quanto você foi na minha vida.”
Encontrei hoje estou no segundo casamento.

Esse texto todo é apenas uma justa homenagem a Flaviane que me proporcionou o maior e melhor dos prazeres em cama que eu vou guardar pra sempre na memória.
Bjos Flaviane que Deus abençoe.

Seu Doutor.

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.